Combate aos crimes de contrabando e descaminho é tema do VI FONACRIM

FONACRIM2A discussão de propostas no combate aos crimes de contrabando e descaminho foi um dos temas debatidos no segundo dia do VI Fórum Nacional dos Juízes Federais Criminais, promovido pela Associação dos Juízes Federais do Brasil.

O painel contou com a participação do superintendente-adjunto da Receita Federal, Luiz Fernando Lorenzi, que explicou que o órgão tem investido na ampliação de tecnologias não invasivas, como o uso de drones e cães de faro.

O outro debatedor foi o presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), Edson Vismona, que relatou o impacto desses crimes na economia do país. Segundo Vismona, R$ 41 bilhões deixam de ser pagos com a sonegação fiscal no mercado ilegal. “Precisamos de um Brasil que defenda a lei, a ética, o mercado justo, controlado, mas dentro dos parâmetros legais”, defende.

O ex-presidente da Ajufe, Nino Oliveira Toldo, presidiu a mesa e destacou a importância do tema. “O contrabando e o descaminho são problemas muito sérios, não só do ponto de vista criminal, mas do ponto de vista econômico do país, visto que grandes organizações criminosas começaram com esses delitos”, afirma.

Após a programação científica, os participantes do Fórum vão se reunir em grupos de discussão para elaborar enunciados e recomendações administrativas que serão enviados à apreciação do Conselho Nacional de Justiça, do Conselho da Justiça Federal e dos Tribunais Regionais Federais

Compartilhe