Prorrogadas até 21 de agosto as inscrições para o Prêmio ETCO de Jornalismo

Premiação marca os dez primeiros anos do ETCO e contemplará reportagens que abordem a defesa da ética concorrencial no País

O Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial – ETCO anunciou a prorrogação, até 21 de agosto, das inscrições para o Prêmio ETCO de Jornalismo, que contemplará trabalhos jornalísticos publicados em jornais, revistas, sites e emissoras de rádio e televisão no período de 1º de janeiro de 2012 a 1º de agosto de 2013 e que estimulem a conscientização sobre temas como comércio ilegal, informalidade, pirataria, falsificações, complexidade do sistema tributário e sonegação fiscal, além do impacto da corrupção na economia.

O Prêmio ETCO de Jornalismo distribuirá um total de R$ 60 mil em valores brutos, sendo R$ 10 mil para cada uma das cinco categorias e mais R$ 10 mil ao trabalho considerado o melhor entre as categorias premiadas, denominado Grande Prêmio ETCO. Homenagens especiais serão prestadas aos editores dos trabalhos vencedores na cerimônia de premiação.

As celebrações dos primeiros dez anos do ETCO incluem o Ciclo de Debates 10+10, uma retrospectiva da ética concorrencial no Brasil e as perspectivas para a próxima década, e o lançamento do livro “Corrupção – Entrave ao Desenvolvimento do Brasil”. Informações detalhadas sobre o prêmio, fichas de inscrição e regulamento no site www.etco.org.br/premio.

Mais informações sobre o Prêmio ETCO de Jornalismo:
premioetco@etco.org.br
(21) 3208-3646

 

Sobre o ETCO

O Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial, ETCO, é uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP) fundada em 2003 com o objetivo de identificar, discutir, propor e apoiar ações, práticas e projetos que resultem em melhoria concreta do ambiente de negócios no Brasil. Para isso, atua para influenciar os tomadores de decisão a adotarem medidas que visem a reduzir a sonegação fiscal, o comércio ilegal e a informalidade, além de ações de simplificação do sistema tributário e de combate à corrupção e outros desvios de conduta. O Instituto procura manter forte presença no meio empresarial e político brasileiro com o objetivo de criar mecanismos e ferramentas que fortaleçam a ética concorrencial. São três as estratégias de atuação: fomentar estudos sobre os fatores que incentivam esses desvios de conduta; propor e apoiar iniciativas, ações ou mudanças em textos legais e práticas administrativas; desenvolver e apoiar ações de conscientização da opinião pública sobre os efeitos sociais e econômicos maléficos e dos perigos dessas ilegalidades e da leniência social com esses desvios de comportamento ético.

Publicado em Geral