Advogado do crime é preso no Paraná

Fonte: Folha de Londrina (Londrina – PR) – 16/05/2012

Em um trabalho conjunto entre o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), a Polícia Civil cumpriu na tarde desta quarta-feira (15) dois mandados de prisão contra um mesmo suspeito. Considerado um dos criminosos mais procurados e perigosos do Paraná, Evangevaldo Castanheira dos Santos, de 42 anos, conhecido como o “advogado do crime”, foi preso em Foz do Iguaçu, no oeste do Estado.

De acordo com a polícia, o suspeito possuía dois mandados de prisão expedidos pela Justiça paranaense e de Minas Gerais. O trabalho dos policiais civis que resultou na prisão do suspeito foi exaltada pelo delegado-geral Marcus Vinícius Michelotto. “Queremos parabenizar os policiais por esse grande trabalho conjunto de duas unidades da Polícia Civil, em Foz e Curitiba, e que resultou na prisão desse perigoso foragido da Justiça”, disse.

O delegado-chefe do Cope, Alexandre Macorin, também destacou o bom trabalho de inteligência em conjunto com o núcleo da Denarc de Foz do Iguaçu. “Pelo histórico do suspeito, que é um sujeito muito procurado, essa prisão mostra que a polícia não tem medido esforços no combate ao crime organizado”, diz.

A localização do suspeito foi levantada pelo Setor de Inteligência do Cope, em Curitiba, que repassou a informação ao Denarc de Foz do Iguaçu, cujos policiais efetuaram a prisão. Segundo a polícia, a abordagem ao suspeito foi feita por volta das 13 horas, em um posto de combustíveis no bairro Jardim Lancaster, no momento em que Santos deixava sua BMW-X6 para lavar.

Histórico

Bacharel em Direito e habilitado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pecuarista, Evangevaldo Castanheira dos Santos mantém uma extensa ficha policial pela prática de vários crimes. No Paraná Evangevaldo, responde a dois inquéritos e a dez processos pelos crimes de roubo, furto, receptação e formação de quadrilha.

Na Polícia Federal ele tem passagens pelos crimes de descaminho (contrabando), receptação, estelionato e formação de quadrilha. No estado do Ceará ele responde pelo crime de furto e, em Minas Gerais, pelo crime de roubo.

O advogado também foi preso pela polícia do Mato Grosso do Sul, em dezembro de 2004, junto com uma quadrilha que falsificava cartões de créditos e utilizavam carros de alto luxo para efetuarem compras no comércio de Naviraí-MS. Na época a quadrilha utilizava também cartões clonados de outros países como Alemanha, Austrália e Paraguai.

Segundo informações colhidas em um site de notícias da internet, em abril de 2007, no município de Vilhena-RO, policiais rodoviários federais abordaram um veículo Pajero conduzido por Santos que estava com o chassi adulterado, e apreenderam 325 quilos de cocaína. Na ocasião ele foi conduzido a delegacia de polícia e confirmou que o veículo era clonado por uma quadrilha de Goiás e que receberia a quantia de R$10 mil para transportar a camionete até o município de Cacoal-RO.

O advogado do crime também aprontou na região Nordeste do País. Lá, em 2007, ele foi preso com comparsa, em um hotel de Fortaleza-CE, pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas, em 2007. A dupla furtava camionetes de alto luxo naquele estado e as revendia na região Sudeste do País.

Redação FolhaWeb com SESP-PR

Compartilhe