Sefaz anuncia reforço no combate ao tráfico e à sonegação no Ceará

Fonte: G1 (Rio de Janeiro – RJ) – 21/05/2012

Uma das operações especiais começa já nesta terça-feira (22).

Além de scanners para visualizar cargas, fiscais vão a divisas e festas.

A Secretaria da Fazenda do estado do Ceará (Sefaz) anunciou que vai reforçar o combate à sonegação fiscal, ao tráfico de drogas e de armas. A Sefaz apresentou nesta segunda-feira (21) os equipamentos que vão ser usados em operações especiais, que começam a ser postas em prática nesta terça-feira (22).  Segundo o secretário da Fazenda do estado, Mauro Filho, a primeira das operações especiais vai se chamar “varredura”, que começa nesta terça-feira (22), e vai até o final de setembro.

Segundo o secretário, cem auditores, distribuídos pelo estado, vão reforçar a fiscalização nos seguintes pontos: Cais do porto e porto do Pecém, aeroporto de Fortaleza e antigo terminal, aeroporto de Juazeiro do Norte, centro de triagem dos correios de Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral e postos fiscais de divisa.

A segunda operação recebeu o nome de “balada” pois vai acompanhar a distribuição de bebidas em festas e grandes eventos na capital. As operações contam com o apoio de órgãos como a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Receita Federal, Polícia Federal, Ministério Público e Secretaria de Segurança Pública. “Esse equipamento servirá no combate efetivo ao tráfico de armas e de drogas no estado do ceará”, avaliou o secretário de segurança pública do estado, Francisco Bezerra.

Para reforçar a fiscalização, foram investidos R$ 15 milhões na compra de equipamentos do tipo scanner que mostram, na hora, o peso e a natureza das cargas transportadas por caminhões pelo estado.

A ideia é diminuir o tempo de fiscalização e aumentar o percentual de 12% para 100% de veículos vistoriados, segundo a Sefaz. O primeiro scanner já funciona em Tianguá, na região da Ibiapaba, e o segundo deve ser instalado até agosto, no município de Penaforte, no Sul do Ceará. Depois, a tecnologia segue também para o Crato, na região do Cariri, e Aracati, no litoral Leste do Ceará.

Além desses quatro pontos fixos, um scanner móvel ficará à disposição para onde houver
denúncias. Na parte interna do scanner móvel, além de seis câmeras de segurança que ficam ao redor do veículo, tem também uma que faz o raio x de todo e qualquer caminhão que entra e sai do estado.

O operador do scanner, Adriano Rocha, mostra como funciona. “Através desse tipo de sistema, a gente consegue distinguir a carga orgânica da inorgânica. Além de outros tipos de mercadoria, que podem estar em contradição com a nota fiscal ou algo do tipo”, explicou.

O objetivo do scanner móvel é evitar a fuga por rotas alternativas, já que o destino dele não é revelado. O secretário da Fazenda acredita no ganho com as novas tecnologias. “Esse equipamento dá uma eficiência incomparável no estado do Ceará. Há a impossibilidade de você entrar com mercadorias diferentes daquelas que estão especificadas na nota fiscal”, afirmou.

Compartilhe