Cerco à pirataria pode evitar sanções

Por ETCO
31/03/2005

Diario do Comércio, 31/03/2005


A repressão ao comércio de produtos pirateados e contrabandeados em Foz do Iguaçu (PR), na fronteira com Paraguai e Argentina, foi citada ontem pelo encarregado de negócios da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília, Philipe Chicola, como um dos pontos que poderão evitar as sanções comerciais do governo americano contra o Brasil.


No encontro com deputados da Frente Parlamentar de Combate à Pirataria e Sonegação Fiscal, Chicola reconheceu que as ações demonstram o esforço do País. Ele disse que elas deverão ter peso favorável na reunião que discutirá as sanções, na sexta-feira da semana que vem, em Washington.


O Conselho Nacional de Combate à Pirataria, do Ministério da Justiça, anunciou pacote de medidas que irão reprimir, educar e tentar impedir as falsificações. ( AE )