Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual começa a trabalhar em Brasília

Por ETCO
26/11/2004




Por Mario S. Viana


Brasília (24) ?Vamos ganhar a guerra contra a pirataria. Terminada esta solenidade, o Conselho já terá sua primeira reunião de trabalho?. Assim se manifestou o Ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos ao dar posse aos membros do Conselho coordenado por Luiz Paulo Barreto, Secretário Executivo do Ministério da Justiça, e formado por representantes dos Ministérios do Trabalho e Emprego, das Relações Exteriores, do Desenvolvimento Indústria e Comércio, da Cultura, da Fazenda, da Câmara dos Deputados, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da iniciativa privada, incluindo os setores de música, software, literário, áudio-visual e, da indústria, representada por Emerson Kapaz do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial ? ETCO.



?O trabalho sério feito pela CPI da Pirataria da Câmara dos Deputados, e a luta de Emerson Kapaz desde os primeiros dias do Instituto Etco foram os precursores da criação deste Conselho. Não pretendemos inventar a roda nem se superpor a outras iniciativas com os mesmos objetivos. Vamos trabalhar com base em três conceitos: articulação, inteligência e rede de informações, o que vai nos levar a uma luta só no combate à pirataria que é uma das muitas faces do crime organizado. Tenho a certeza ?, finalizou o Ministro Marcio Thomaz Bastos, ? de que o Conselho vai funcionar e que vamos ganhar a guerra?.



Ao apresentar as peças promocionais da campanha ?Natal Legal?, cujo tema central é ?Diga não ao presente pirata? e a assinatura, ?Produto pirata tem garantia sim, a do desemprego? o Presidente do Instituto Etco Emerson Kapaz saudou entusiasticamente o início dos trabalhos do Conselho. ?Finalmente vamos ter justiça para todos, polícia para todos e receita para todos. Sem ética, a única coisa que vai sobrar no Brasil será a barbárie? concluiu.



Da solenidade de posse participaram também o Ministro da Cultura Gilberto Gil, os Secretários da Receita Federal e de Direito Econômico Jorge Rachid e Daniel Goldberg, os Deputados Luiz Antonio Medeiros, Presidente, Josias Quintal, Relator, Julio Semeghini e Julio Lopes, da CPI da Pirataria, John Newton da Interpol, André Almeida da Business Software Alliance, e Paulo Rosa, da indústria fonográfica.