Contrabando na BR-386: Apreensões batem recorde em 2010

Por ETCO
06/07/2010

Autor: Emilio Rotta

Fonte: Jornal O Informativo do Vale – Lajeado/RS – 06/07/2010

Lajeado – A 4ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (DPRF) já apreendeu, em 2010, mais de R$ 1,5 milhão em produtos contrabandeados do Paraguai. O valor está bem acima do que foi apreendido nos mesmos períodos dos últimos anos e mostra que nem o reforço das operações tem intimidado os infratores.

A última ação aconteceu na madrugada de ontem, em Lajeado. O trabalho foi uma parceria de agentes da Polícia Rodoviária Federal, da Divisão de Repressão ao Contrabando (DIREP) e da Receita Federal de Santa Cruz do Sul. Vinte veículos oriundos da fronteira foram abordados, e em dois foram localizados produtos sem origem comprovada: o primeiro foi um Escort com placa de Campo Bom, que carregava roupas, equipamentos eletrônicos e outros produtos. O segundo carro recolhido foi um Corsa com placa de Cascavel, no Paraná. O automóvel era dirigido por uma mulher, acompanhada de seu filho. Ela alegou que estava a caminho de um hospital, em Porto Alegre, mas não soube dizer para qual casa de saúde se deslocava. Os servidores revistaram o carro e, em um fundo falso na carroceria, encontraram 50 lentes objetivas para máquinas fotográficas profissionais. Os produtos encontrados nos dois carros foram avaliados em R$ 70 mil.



Conforme o chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da 4ª DPRF, Leandro Wachholz, o aumento das apreensões deve-se ao incremento das operações de fiscalização e do crescimento do transporte ilícito de mercadorias. “Temos feito mais apreensões em carros que em ônibus. Isso mostra uma adaptação dos contrabandistas, uma migração. O contrabando se pulverizou: o que apreendíamos em somente um ônibus agora encontramos em três, quatro carros”, observa.



Os produtos mais frequentes são materiais de informática, cigarros e roupas – em geral, com destino à Região Metropolitana. “Acreditamos que devemos criar mecanismos de fiscalização e mostrar que está sendo feito um trabalho forte, inibindo a circulação. O reforço no combate a esse tipo de delito também resulta na inibição de outros tipos de crime, como roubos de carga, e em maior segurança no tráfego.”



Novas ações estão sendo planejadas pela PRF, que tem trabalhado em parceria com Receita Federal, Brigada Militar, Polícia Federal e servidores rodoviários federais de regiões como Santa Maria, Osório e Caxias do Sul.



Emilio Rotta