Federal faz apreensão de cigarro contrabandeado

Por ETCO
27/08/2010

Autor: Lidiane Abreu

Fonte: Tribuna de Minas – Juíz de Fora/MG – 27/08/2010

Lidiane Abreu
Repórter

Uma operação de combate ao contrabando de cigarros foi desencadeada ontem pela Polícia Federal (PF). Duas pessoas foram presas e 12 endereços comerciais e residenciais vistoriados. Os policiais apreenderam caixas de cigarro suficientes para lotar a caçamba de uma caminhonete. Um Kadett também foi recolhido ao pátio da PF, depois que o motorista foi flagrado transportando produtos de tabaco e isqueiros, no Bairro Santa Luzia, na região Sul. No Bairro Cerâmica, na Zona Norte, os agentes apreenderam mais caixas de cigarros, e um homem foi detido suspeito de ser o dono dos produtos.

De acordo com o delegado Cláudio Nogueira, existe a suspeita que as cargas tenham origem em Cidade do Leste, no Paraguai, e cheguem à cidade por intermédio dos chamados “muambeiros” – pessoas que vão ao país vizinho com o intuito de trazer produtos para revenda, mas não descarta que quantidades maiores sejam transportadas escondidas em veículos de carga. Entretanto, também é investigada a possibilidade de que parte dos cigarros comercializados seja produto de roubo ou furto de cargas. Ontem, representantes de uma empresa de tabaco e da Receita Estadual estiveram na residência do Bairro Cerâmica para verificar se embalagens de cigarros encontradas lá integram um lote roubado recentemente. A diligência se estendeu até a noite de ontem, e não havia confirmação se o produto fazia parte da carga.

As caixas apreendidas apresentavam, em sua maioria, embalagem da marca San Marino, distribuída pela Tabacalera del Este, situada no Paraguai. A PF ainda tenta esclarecer se os cigarros apreendidos podem ser fabricados no Brasil e exportados para o país vizinho. Neste caso, o produto sai do Brasil com uma carga tributária específica para exportação e reduzida em relação àquela praticada no mercado interno. Dessa forma, retorna ao país de origem cerca de 50% mais barato que o comercializado aqui. “A carga tributária do cigarro chega a 80% no Brasil. Quando o cigarro importado entra no Brasil sem que seja pago o imposto devido”, explica Nogueira.

Na noite de ontem, as duas pessoas presas durante a operação e uma terceira detida para prestar esclarecimentos, que não tiveram suas identidades reveladas, ainda continuavam prestando depoimento na sede da PF. Segundo o delegado, elas seriam autuadas por crime de contrabando ou descaminho, que pode ser punido com um a quatro anos de reclusão.