Pirataria: 20 toneladas apreendidas

Por ETCO
17/12/2004


Por Plínio Delphino, Diário de São Paulo – 17/12/2004


Sessenta delegados e 350 policiais civis de 39 municípios fizeram ontem a maior apreen-são de produtos pirateados da história do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro). Foram recolhidas cerca de 20 toneladas de materiais ilegais. Pelo menos nove pessoas foram presas em flagrante na operação, iniciada às 10h, e que se estendeu pela noite de ontem. Centenas de suspeitos foram averiguados e até tijolos de maconha foram apreendidos em barracas de camelô em São Bernardo do Campo, ABC.


Segundo o diretor do Demacro, Nelson Silveira Guimarães, a operação foi desencadeada na região abrangida por nove delegacias seccionais.
?Abordagens simultâneas dão muito mais resultado do que as individuais?, observou. O delegado ressaltou: ?não estamos combatendo os ambulantes. Estamos combatendo pirataria?. Além de barracas de ambulantes, os policiais vistoriaram lojas e também shoppings.


Segundo Guimarães, em Diadema, com a presença da polícia, algumas lojas fecharam as portas.
?Disseram que era por falta de energia?, disse o policial. Até as 20h de ontem, a polícia havia apreendido cerca de 30 mil CDs e DVDs, 1.500 pacotes de cigarro, roupas diversas, perfumes, relógios, bonés, óculos de sol, entre outros itens. As prisões em flagrante ocorreram em Santo André, no ABC. ?Os acusados vão responder a inquérito por crime contra os direitos autorais?, disse Guimarães.


O Demacro deve fechar hoje o balanço de todas as cidades envolvidas na operação. Segundo o diretor do De-macro, há probabilidade de haver outras duas operações dessa envergadura ainda em 2004.
?Empenhamos muita gente nesse trabalho, mas o resultado muito satisfatório é sinal de que precisa ser repetido?, explicou Guimarães. Segundo ele, todos os escrivães estão trabalhando nas apreensões.