Polícia desarticula na Paraíba quadrilha que agia no RN

Fonte: Diário de Natal Online – Natal/RN – 20/10/2010

Uma operação conjunta entre as polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar, além da Receita Federal, conseguiu desarticular na cidade de Patos uma quadrilha que atuava em roubo de cargas e contrabando de cigarros com ramificações nos estados da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Na operação denominada de Catenga foram cumpridos 11 mandados de prisão.

Todas as prisões ocorreram na cidade de Patos e a Polícia Federal apreendeu aproximdamente 10 mil carteiras de cigarros falsificados. Durante a ação foram presos três policiais militares lotados no 3º Batalhão de Polícia Militar de Patos. Um deles, José Tarcísio Mendes Gomes, é apontado como o líder da quadrilha. Os outros dois, Ewerton Carvalho Barbosa e Rubenilton dos Santos Barbosa, serviam de batedores para facilitar a passagem da mercadoria, fruto de roubo de carga ou de contrabando do Paraguai, que vinha de São Paulo e Paraná camuflada em caminhões carregados de frutas e verduras.

Todo material tinha como destino final a cidade de Patos e eram transportados em caminhões que eram preparados para ocultar as cargas ilícitas. “Eles colocavam os cigarros em caminhões juntos com frutas e verduras para disfarçar a fiscalização. Os policiais militares utilizavam a função de autoridade de segurança pública para driblarem os fiscais e passarem, sem nenhum problema, nas barreiras existentes nas estradas”, completou Paulo Henrique de Lima, delegado da PF. Chegando em Patos, os produtos eram armazenados nas residências pertencentes ao bando e distribuídas para várias regiões comerciais da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.

De acordo com a Polícia Federal, os produtos eram conseguidos de várias formas. Uma delas era a importação dos cigarros do Paraguai, no entanto, a quadrilha também realizava assaltos contra depósitos de empresas e vendiam o material com selos falsos da Receita Federal.

Saiba mais

Investigação

A Polícia Federal começou a investigar o grupo em setembro de 2008 após a apreensão de cigarros contrabandeados no município de Pombal, no Sertão Paraibano

Esquema

Os produtos eram roubados de empresas regulares em assaltos contra motoristas ou fruto de contrabando do Paraguai. Os cigarros eram trazidos dos estados do Paraná e São Paulo em caminhões que transportavam frutas e verduras. Ao chegar em Patos era distribuído para várias cidades do CE, RN e PB.

Policiais

A quadrilha era liderada pelo policial militar José Tarcísio Mendes Gomes que contava com a participação de mais dois policiais. Eles eram responsáveis em driblar as fiscalizações em rodovias com o propósito de deixar o material passar.

Apreensões

A Polícia Federal aprendeu durante a operação cerca de 20 mil carteiras de cigarro contrabandeadas, além de um Fiat Doblô, duas motos e uma caminhonete, entre outros objetos. O balanço geral será divulgado hoje.

Compartilhe