Remédios vão ter selo e RG

Por ETCO
17/03/2010

Autor: André Borges

Fonte: Valor Econômico – São Paulo/SP – 17/03/2010

André Borges, de São Paulo

Até o primeiro semestre de 2011, as mais de 2 bilhões de caixinhas de remédio consumidas por ano no país deverão ter um selo de autenticidade – uma etiqueta fixada na embalagem parecida com a usada nos maços de cigarro e nas garrafas de uísque. A medida vale para todos os tipos de medicamentos, de um simples antiácido a remédios de alta complexidade.

Com o sistema, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer endurecer o combate ao contrabando e à falsificação. A tecnologia permitirá que a agência rastreie cada caixinha de remédio, checando sua autenticidade e o caminho percorrido, desde a produção até chegar ao consumidor – uma espécie de “RG” do remédio, com dados sobre seu fabricante, distribuidor e logística.

A Casa da Moeda será responsável pela fabricação dos selos. Em cada um deles será inserido um código de 13 dígitos, com impressão bidimensional. A etiqueta é inutilizada em qualquer tentativa de remoção. Para guardar e gerenciar os dados coletados por leitores manuais, a indústria vai criar um consórcio independente, que será fiscalizado pela Anvisa.