Cardozo adia prazo para construção de centros integrado nas fronteiras

Cortes no Orçamento empurram cumprimento de promessa de campanha para o fim de 2018

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta terça-feira, 6 de outubro, que estados que fazem fronteira com países vizinhos e demais unidades consideradas violentas receberão “o quanto antes, a depender da nossa condição orçamentária” centros integrados de comando entre as forças de segurança pública. A proposta de instalar esse tipo de unidades de integração das forças policiais foi uma das promessas de campanha de Dilma Rousseff que, em agosto de 2014, afirmou que “em ano e meio, todas as 27 unidades da Federação teriam esses centros. Segundo o ministro, dadas as condições orçamentárias, o novo prazo para instalação de todos os centros é “até o fim do governo”.

Nesta terça-feira, 6 de outubro, durante participação no Seminário Contrabando no Brasil: Impactos e Soluções, o ministro Cardozo disse que o governo não desistiu da ideia, que deve sair “em breve”. “Nós queremos implementar centros integrados de comando em todos os estados, mas com prioridade para os estados de fronteira, que receberão o quanto antes, a depender da nossa condição orçamentária”, frisou o ministro. O seminário é realizado pelo Correio Braziliense e pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO).

Fonte: Correio Braziliense (06/10)

Para ler a matéria completa, clique aqui. 

Compartilhe