Combate à pirataria em São Paulo é referência para os Estados Unidos

A secretária de Segurança Interna dos Estados Unidos, Janet Napolitano, visitou a Prefeitura de São Paulo e acompanhou o balanço das ações integradas realizadas na cidade, que resultaram na apreensão de 70 milhões de produtos ilegais avaliados em R$ 2 bilhões.

Recebida pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, no dia 12 de julho, a secretária conheceu detalhes do trabalho realizado pelo Gabinete de Gestão Integrada de Segurança no combate à pirataria, contrabando e sonegação fiscal na cidade, coordenado pela Secretaria de Segurança Urbana. Durante o encontro, ela propôs, em nome do governo americano, aprofundar e formalizar relações com a Prefeitura de São Paulo, principalmente em relação às questões de segurança, turismo e comércio.

Um dos mais importantes resultados do encontro foi o estabelecimento de um diálogo direto com as autoridades no Brasil, no sentido de trabalhar em conjunto as ações de combate ao comércio ilegal e a troca de informações, experiências e melhores práticas.

O objetivo é aprimorar o trabalho realizado no mmunicípio, que se tornou referência para outras cidades do Brasil, estabelecendo cooperação entre o ggoverno americano e o Comitê de Combate à Pirataria, Contrabando e Sonegação Fiscal. Entre as ações está previsto um treinamento especializado com agentes que irão aos EUA e profissionais americanos que virão a São Paulo. O governo federal, por meio da Receita Federal e da Polícia Federal, também participará dos entendimentos.

Para Janet Napolitano, “o compromisso de São Paulo ao lutar contra a pirataria é fantástico, tendo em vista os danos que os produtos ilegais causam ao público que os consome. O volume de apreensões, de 70 milhões de produtos ilegais avaliados em mais de U$ 1 bilhão, é um exemplo para outras cidades e países”.

A representante americana alertou para o problema da falsificação de produtos farmacêuticos, bem como para os desafios de controlar o fluxo de produtos ilegais em grandes eventos, falando da experiência americana com a Copa do Mundo de 1994 e a Olimpíada de Atlanta. A Prefeitura de São Paulo, por meio de ações integradas com os parceiros do Gabinete de Segurança, já realiza ações na cidade, com vistas à Copa de 2014.

Estiveram presentes no encontro representantes do governo federal (Ministério da Justiça/CNCP), do ETCO, da Polícia Federal, da Receita Federal, estadual (Receita Estadual, Polícia Civil e Militar), municipal (Segurança Urbana, Subprefeituras e GCM) e das Marcas e Patentes, que integram o Comitê de Combate à Pirataria, bem como representantes do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, da Missão Brasileira dos Estados Unidos no Brasil e do Consulado-Geral dos Estados Unidos em São Paulo.

Compartilhe