Corrupção como forma de poder

Em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo no dia 19 de agosto, o professor de filosofia da USP e pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), José Arthur Giannotti, explica o funcionamento da corrupção como uma forma comum para se assegurar ou guiar um poder político. Usando como exemplo a Operação Lava Jato, os partidos políticos e as manifestações que estão em alta, Giannotti demonstra que o entendimento popular sobre a corrupção é, em muitos casos, parcial e tendencioso a gerar uma movimentação que funcionaria como “corrupção contra corrupção” mascaradas como “justiça”.

Fonte: Site Estadão (19/08)

 

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Compartilhe