Educação Fiscal e Cidadania

Ninguém gosta de pagar impostos. Essa é uma máxima de dez entre dez cidadãos. As denúncias de corrupção que consomem as páginas dos jornais dificultam a questão, já que não há clareza do que é feito com o dinheiro público. A contribuição tributária, no entanto, é uma necessidade em uma sociedade democrática. Pelos tributos pagos pelos contribuintes é que o poder público canaliza recursos para o bem comum: financia obras de infraestrutura (pavimentação de estradas e ruas, tratamento de rede de esgotos, ampliação e manutenção de iluminação pública, recolhimento de lixo; investimento em segurança pública, construção e administração de hospitais e escolas públicas, etc.).

A sonegação de impostos também é uma forma de corrupção, pois diminui os recursos que vão gerar benefícios à população. Para criar cidadãos mais conscientes, que possam avaliar criticamente as ações do estado e sugerir novas estratégias, é que o CIEE em parceria com a Receita Federal, lançou este mês o curso à distância (EaD) Educação Fiscal. A ideia é difundir a importância dos conceitos por meio lúdico, atendendo a uma demanda entre os jovens. Quando o aluno reflete sobre as questões tributárias, estará ampliando conceitos de cidadania e ética, tão importantes para a formação pessoal e profissional.

O curso está planejado para quatro módulos e utiliza recursos para facilitar a aprendizagem autônoma do que, para muitos, é um assunto árduo, mas fundamental para os dias atuais Acompanhamento de tutores, atividades que simulam o dia-dia, dúvidas por e-mails e chats, além da apostila digital são alguns dos recursos didáticos disponíveis. Os estudantes recebem ainda um certificado digital no fim do curso.

Além de educação fiscal, o CIEE dispõe de mais de 40 cursos gratuitos para os jovens que pretendem se aperfeiçoar com vistas a uma colocação no mercado de trabalho. Basta estar cadastrado no portal CIEE (www.ciee.org.br) e aproveitar o período de férias para se reciclar.

Luiz Gonzaga Bertelli é presidente do Conselho de Administração do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Academia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp.

 

Fonte: Site Gestão e RH (17/07).

Compartilhe