Meio trilhão de imposto sonegado

Há cerca de dez anos o Sinprofaz (Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional) criou o “Sonegômetro” para mostrar a estimativa de quanto o país deixa de arrecadar em tributos por conta da sonegação. O indicador é similar ao que a Associação Comercial de São Paulo idealizou para expor a evolução estimada da arrecadação de impostos no país, iniciativa denominada “Impostômetro”.

 

Segundo o Sinprofaz, no mês de outubro deste ano a estimativa de sonegação de tributos bateu em R$ 400 bilhões, devendo superar R$ 500 bilhões até o final do ano. A título de comparação, vale citar que o valor equivale a quase um PIB da cidade de São Paulo ao longo de um ano. Em 2013 a entidade calcula em R$ 407 bilhões o total de tributos sonegados, valor equivalente naquele ano a 8,4% do PIB brasileiro ou 22,9% da arrecadação de R$ 1,8 trilhão. Os tributos mais sonegados no levantamento do sindicato são o ICMS, o Imposto de Renda e o INSS.

(Fonte: O povo online | 19/11)

Para ler a matéria completa, clique aqui

Compartilhe