Ministro Jorge Hage abre Conferência Lei da Empresa Limpa, em São Paulo

 

banner-web

O ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Jorge Hage, destacou na manhã desta terça-feira (18) que o aspecto mais importante da Lei da Empresa Limpa (Lei 12.846/2013) é o lado preventivo; o efeito dissuasório da corrupção, que a norma tem promovido no ambiente empresarial. “A Lei trouxe um impacto inibidor da corrupção, uma vez que agora é possível  alcançar diretamente o agente corruptor, ou seja a empresa, em seu patrimônio, e isso tem feito com que elas se preparem para impedir que seus funcionários pratiquem ilícitos”, afirmou Hage durante a abertura da Conferência Lei da empresa Limpa, realizada em São Paulo na última terça e quarta feira.

(Fonte: JusBrasil | 18/11)

Para ler a matéria completa, clique aqui

 

Compartilhe