Para combater a concorrência desleal, ETCO busca apoio da FEA/USP

Presidente Executivo Roberto Abdenur apresentou o ETCO e discutiu possíveis medidas para aproximar o meio acadêmico do Instituto

Com o objetivo de estreitar o relacionamento com o meio acadêmico para estimular nas universidades e faculdades brasileiras o debate e a pesquisa sobre a ética concorrencial, o Presidente Executivo do ETCO, Roberto Abdenur, foi à Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP) para apresentar o Instituto e debater a importância de uma aproximação para promover a melhoria do ambiente de negócios no País.

Segundo o Diretor da FEA, Reinaldo Guerreiro, o encontro realizado em 10 de setembro foi o primeiro, espera-se, de uma série, e o evento teve o apoio da reitoria da Universidade. O encontro reuniu 15 professores da faculdade.

A criação de um Núcleo de Pesquisa para que ações pontuais sejam feitas pela FEA e pelo ETCO foi discutida no evento, assim como a criação de uma disciplina na grade curricular que discuta a ética nas organizações.

Abdenur afirmou esperar que o encontro seja o início de um diálogo frutífero e que toda proposta da faculdade será bem-vinda. “Procuramos fomentar estudos e pesquisas sobre os fatores que levam a desvios de conduta para, a partir deles, criar linhas de trabalho. O ETCO tem como objetivo intensificar o diálogo com o meio acadêmico e, estando em São Paulo, nada mais natural que esse movimento se inicie com a USP”, afirmou.

André Franco Montoro Filho, ex-professor da FEA e integrante do Conselho Consultivo do ETCO, também participou do encontro na USP. Ele destacou a questão da tributação no Brasil, afirmando que é possível elevar, e muito, a eficiência do sistema de arrecadação sem que seja necessário um aumento dos impostos.

“O que destaca o Brasil negativamente é o tempo gasto para o pagamento de impostos. Uma forma possível seria o empresário saber no início do ano o que pagará de impostos naquele período”, opinou Montoro Filho. “A luta do ETCO não é algo que se esgote a curto prazo. Envolve mudanças de médio e longo prazos, e a Universidade pode contribuir para mudar a mentalidade social, mostrar vantagens e desvantagens.”

Compartilhe