Três perguntas para Otaviano Canuto

Por ETCO
12/09/2012

O vice-presidente do Banco Mundial, Otaviano Canuto, fala sobre o Seminário Internacional “O Impacto da Corrupção sobre o Desenvolvimento” e sobre os pontos fundamentais no combate à corrupção.

 

1)        Como o sr. avaliou a participação do Banco Mundial no seminário?

O Banco Mundial já compreendeu há muito tempo a existência de uma ligação entre a queda na corrupção e o desenvolvimento econômico. A oportunidade de compartilhar experiências, em companhia de co-patrocinadores tão ilustres, foi de grande valor para nosso trabalho.

 

2)        Qual é, em sua opinião, o impacto principal que a corrupção causa no desenvolvimento econômico mundial?

A corrupção, entendida como o uso de posição pública para ganhos privados, distorce o gasto público e reduz sua eficiência. Desse modo, afeta negativamente o padrão de vida e a distribuição de renda entre os cidadãos. Ela afeta diversos públicos (stakeholders) de modo diferenciado, com impacto maior nos segmentos sociais que não têm mecanismos de proteção.

 

3)        Quais são os pontos fundamentais no combate à corrupção?

Para discutir o assunto, antes de mais nada o foco deve estar na governança. Há três pontos básicos, que são o fortalecimento de instituições, que devem estar protegidas em relação à transitoriedade de gestores; a transparência, que ajuda no sentido de dificultar o uso indevido de recursos e a prestação de contas, conhecida como accountability.  Para se atingir um nível adequado de governança é fundamental, entre outros aspectos, que informações e dados estejam detalhados e atualizados e que a abordagem seja multisetorial e em vários níveis.