Evento reúne executivos latino-americanos para discutir ética nos negócios

Mais de 150 executivos de cem empresas se reuniram entre os dias 17 e 18 de junho, no Rio de Janeiro, para discutir questões relacionadas à ética nos negócios. Os debates aconteceram no Latin America Ethics Summit, a edição latina de um dos mais importantes fóruns globais sobre o assunto.

Presidentes e líderes das áreas de auditoria e compliance de grandes empresas, como 3M, AES e Votorantim, fizeram parte da lista de conferencistas. Com base no mote “Questões globais, perspectivas locais”, os debatedores discutiram temas como as melhores práticas para estruturar um departamento de compliance eficiente e o estabelecimento de relações mais confiáveis e responsáveis com terceiros.

Aspectos jurídicos como a nova lei anticorrupção brasileira também foram assunto de mesas de discussão, com um debate sobre as mudanças que a nova regulamentação trouxe para o dia a dia das empresas desde sua entrada em vigor, há um ano, e as principais dúvidas que ainda persistem. A visão do poder público sobre o tema foi abordada na palestra de Flávio Dematté, coordenador-geral de Responsabilização de Entes Privados da Controladoria Geral da União (CGU), que falou sobre as perspectivas do órgão quanto à aplicação da nova lei e os demais esforços que vem sendo empenhados para combater a corrupção no país.

 

EXEMPLOS DO NOTICIÁRIO

Luis Moreno-Ocampo, ex-procurador-chefe do Tribunal Penal Internacional, relacionou em sua palestra o cenário da corrupção na América Latina e as tendências globais. Para isso, ele tomou como ponto de partida os casos Petrobras, Fifa e Siemens. A situação dos dirigentes da Fifa também serviu como base para uma discussão sobre corrupção nos esportes, tema cuja amplitude vai desde a manipulação de placares para afetar os resultados de casas de apostas até a lavagem de dinheiro ligada ao patrocínio.

O ETCO-Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial esteve entre os apoiadores do Latin America Ethics Summit. A organização coube ao Ethispere Institute, consultoria especializada na estruturação e controle de práticas éticas para grandes corporações.

3rd Latin America Ethics Summit

ethisfere

Nos dias 17 e 18 de junho, o Instituto Ethisphere realizará o Terceiro Latin America Ethics Summit, no Rio de Janeiro.

O evento, que acontece anualmente, contará com a presença de executivos mais de 120 empresas multinacionais, entre elas,  GE, Walmart, Boeing, Embraer e Petrobras.  Serão discutidas questões como a pauta anticorrupção, a ética e os programas de governança, compliance, privacidade de dados, propriedade intelectual e muito mais.

As inscrições feitas pelo site do ETCO terão direito a 15% de desconto, basta usar  o código ETCO15, no formulário de inscrição.

Clique aqui e faça a sua.

Ética na América Latina é discutida em seminário internacional

Ethisphere.com,- http://www.latinamericaethicssummit2013.com/

Presidente Executivo do ETCO participou de painel no Latin America Ethics Summit, em que falou sobre a importância do combate à corrupção para a evolução e o desenvolvimento do País, a aprovação da Lei Anticorrupção e as manifestações populares ocorridas no último mês.

O Presidente Executivo do ETCO, Roberto Abdenur, participou, no dia 10 de julho, de um painel sobre corrupção no Brasil durante o Latin America Ethics Summit, evento promovido pela Thomson Reuters em parceria com o Ethisphere Institute. Ele dividiu o palco com a CEO da ONG norte-americana Create.org, Pamela Passman.

Em sua apresentação, Abdenur destacou o atual cenário político brasileiro, marcado pelas manifestações populares em todo o Brasil, cujas bandeiras principais incluíram a luta contra a corrupção. Nesse sentido, salientou a importância de avanços como a aprovação do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 0039/2013 (PL 6826/2010), a chamada Lei Anticorrupção, que dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira.

Abdenur disse que “o ETCO vê esse novo texto como um importante avanço, porque não basta olhar para o corrupto sem olhar para o corruptor”. Para ele, o texto legal “estimula as empresas a respeitar as leis, o que melhora o nível da ética concorrencial e torna mais saudável o ambiente de negócios”.

Ele ponderou, entretanto, que o grande desafio é as empresas começarem a levar a questão da ética nos negócios para a cadeia de associados e fornecedores. “(A lei) É um ponto de partida importante, mas as empresas precisam criar uma fortificação ética”, disse Abdenur, destacando a importância do papel do setor privado na própria prevenção de atos de corrupção.

O Latin America Ethics Summit foi o primeiro evento realizado na América Latina pela entidade norte-americana Ethisphere, dedicada à criação, melhoria e ao compartilhamento de boas práticas em responsabilidade social corporativa, combate à corrupção, sustentabilidade e ética nos negócios. Criada em 2007, a Ethisphere também elege anualmente as empresas mais éticas do mundo e promove seminários e eventos que discutem o tema em diversas regiões.