Rio perde R$ 20 bilhões por ano em arrecadação com pirataria

Fonte: O Globo Online – Rio de Janeiro/RJ – 17/12/2010

RIO – O Disque Antipirataria, serviço criado pela Assembleia Legislativa do estado (Alerj) para receber denúncias e reclamações sobre a comercialização de produtos piratas no Rio de Janeiro recebeu, durante o ano, o total de 478 denúncias. Os produtos irregularares mais citados pelos denunciantes foram CDs, DVDs, artigos esportivos e medicamentos.

Segundo o presidente da Comissão Antipirataria da Alerj, deputado Dionísio Lins, o Estado do Rio de Janeiro perde hoje cerca de R$ 20 bilhões em arrecadação por ano com a informalidade, deixando de gerar aproximadamente 18 mil novos empregos.

Para tentar conscientizar e orientar os consumidores na hora da compra, além de mostrar que a aquisição de produtos falsificados é considerada crime, a Comissão Antipirataria da Alerj realizou durante o ano cerca de 120 campanhas educativas com a distribuição da cartilha Olho Vivo – Diga Não à Pirataria em diversos bairros da cidade. Técnicos da comissão também estiveram em escolas públicas e particulares, com a finalidade de preparar os jovens consumidores e incentivar debates sobre o assunto.

– O número de produtos piratas comercializados na cidade do Rio vem aumentando. São brinquedos, roupas, produtos eletrônicos, lâmpadas e tênis vendidos sem nenhum tipo de certificação, o que prejudica o comércio legalizado – ressalta Dionísio Lins.

Dicas para a hora das compras

Segundo a Comissão Antipirataria, o consumidor deve prestar atenção às seguintes dicas para evitar a compra de produtos falsificados.

No caso dos brinquedos, é primordial que os responsáveis prestem atenção a detalhes, como a impressão na embalagem da idade da criança a que o produto se destina, as instruções de montagem e o selo do Inmetro. Se o brinquedo for importado, é necessário que as informações do produto estejam em português.

Ao comprar roupas, o consumidor precisa observar se as peças trazem impressas a composição têxtil e o modo de lavagem, evitando prejuízos futuros.

O Disque Antipirataria funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, e atende pelo número 0800.282.6582.

 

Compartilhe