Segurança jurídica é essencial para atrair investimento

Em entrevista para o Jornal Valor Econômico, o Presidente Executivo do ETCO, Edson Vismona,
fala sobre ética concorrencial e da importância de princípios éticos que promovam a concorrência leal

por: Gleise de Castro

vismona-foto-valorPara Edson Luiz Vismona, que assumiu em outubro a presidência executiva do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial
(ETCO), as investigações sobre a conduta das empresas em várias frentes, como nas operações Lava Jato e Zelotes, da
Polícia Federal, levam a uma depuração do mercado. O que está sendo questionado são práticas antigas, até pouco tempo
atrás aceitas como naturais, mas que afetam a economia, comprometem a atração de investimentos e a competitividade
do país.
Advogado especializado em defesa comercial e direito do consumidor, Vismona afirma nesta entrevista ao Valor que
acredita que princípios éticos consolidados aumentam a segurança jurídica e a credibilidade do país. Na área de
combustíveis, aponta como perversa a prática da sonegação contumaz, uma forma ilícita e predadora de obter lucro fácil,
que afeta a competitividade do setor, gerando uma perda fiscal de R$ 2 bilhões anuais.

Fonte: Valor Econômico, 16 de novembro, caderno especial Ética concorrencial

Para ler a matéria completa, clique aqui

Compartilhe