Efraim Filho: Não ao contrabando

Rio – Nesses tempos de crise, em que o país investiga o Petrolão, com valor estimado de R$ 80 bilhões em desvios, há números igualmente escandalosos e que estão passando despercebidos por muita gente. O Brasil perde, anualmente, R$ 100 bilhões com o contrabando. Contrabando é crime e envolve ou faz parte do processo de corrupção que assola o Brasil. Atacá-lo é dar um basta na corrupção institucionalizada. Mais ainda, hoje o Brasil precisa de recursos para o crescimento da economia, e investir no combate ao contrabando é meio eficiente e de baixo custo para aumentar a arrecadação fiscal.

Há duas formas de um governo arrecadar mais impostos: aumentar a alíquota dos produtos ou aumentar a base tributária. Recorre-se hoje ao primeiro, o que está levando a população de baixa renda a consumir produtos de contrabando, mais baratos por não pagarem impostos e sem controle.

Fonte:  O Dia (04/06)

Para ler a matéria completa clique aqui

Para maiores informações sobre ações de combate ao contrabando, acesse:www.naoaocontrabando.com.br

Compartilhe