70% dos produtos piratas entram no país com sacoleiros do Paraguai

Por ETCO
15/12/2004

Fonte: Diário de São Paulo, 14/12/2004

A Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, vai além de uma simples ligação entre o Brasil e o vizinho Paraguai. O local é a principal porta de entrada de produtos falsificados nos países asiáticos e que tem como destino o mercado brasileiro. O Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco) calcula que 70% dos produtos falsificados vendidos no país entraram pela fronteira com o Paraguai. ?Pela Ponte da Amizade entram todos os tipos de produtos, de roupas a computadores falsificados?, afirma o presidente do Etco, Emerson Kapaz. Ele estima que, só em Foz de Iguaçu e Ciudad del Este, 50 mil pessoas sobrevivam da pirataria. ?No final do ano, até estudantes em férias passam a trabalhar como atravessadores?, explica.


 Clique aqui para visualizar a matéria publicada na íntegra no Diário de S. Paulo no dia 14 de dezembro [PDF – 140 Kb]